Instituição

  • História
  • Missão, Visão e Valores
  • Organograma
  • Órgãos Sociais
  • Documentos Institucionais

A CERPORTO – Associação para o Desenvolvimento Comunitário do Cerco do Porto é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), sem fins lucrativos e reconhecida como sendo uma Instituição de Utilidade Pública. Deu início à sua actividade em 21/07/1995 e está ao serviço da população do Bairro do Cerco do Porto e da Freguesia de Campanhã desde esse momento.

A freguesia de Campanhã, que se encontra situada na zona oriental da cidade do Porto, constitui uma das zonas urbanas mais desfavorecidas da cidade. É, geograficamente, a maior freguesia da cidade e a segunda mais populosa, com cerca de 40 mil habitantes. Contempla no seu interior vários bairros sociais onde as nossas equipas actuam, como por exemplo: Bairro do Cerco, São Roque da Lameira, Machado Vaz, Contumil, Lagarteiro, entre outros.

Mapa

O Bairro do Cerco do Porto é um bairro portuense de habitação social situado entre as ruas de Vila Nova de Foz Côa, do Peso da Régua e a Estrada da Circunvalação, pertencendo à freguesia de Campanhã, na parte oriental da cidade, atravessado pelas ruas do Cerco do Porto, rua d'Alijó e de Santa Marta de Penaguião.

O bairro foi inaugurado no ano de 1963, sendo que à data era composto por 804 fogos (32 blocos de habitação plurifamiliar). Uma ampliação efectuada no ano de 1991 aumentou dos então 32 blocos para os actuais 34 blocos de habitação colectiva passando a constar de 888 fogos. Trata-se de um dos maiores bairros de habitação social do Porto ultrapassado somente pelo bairro das Campinas (anteriormente designado por Eng. Arantes e Oliveira). Ambos os bairros foram construídos ao abrigo do Plano de Melhoramentos para a Cidade do Porto 1956-66.

Missão:

A CerPorto tem como missão promover iniciativas de respostas sociais através de projetos/atividades de intervenção junto de pessoas, famílias ou grupos em situação de pobreza ou exclusão, designadamente no âmbito do atendimento e acompanhamento social.

 

Visão:

Pretendemos ser uma Instituição Particular de Solidariedade Social que aposta na prestação de respostas sociais de qualidade, na eficiência e eficácia da utilização dos recursos, sempre com o objetivo de atingir a satisfação dos clientes e dos colaboradores

 

Valores:

Na prossecução da sua atividade, a CerPorto norteia-se por um conjunto de valores expressos nas seguintes premissas:

 

O cliente

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde o cliente seja o protagonista, na medida em que é ele que confere razão de ser, vida e dimensão à Instituição;

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde as regras de conduta sejam comuns a todos os profissionais, onde o respeito pela dignidade humana, o respeito pelas diferenças culturais, crenças e raças, a humanização e a cortesia no atendimento, a eficiência na utilização dos recursos, a criatividade, a inovação, estejam presentes em todas as ações;

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde as relações dos colaboradores com os clientes sejam pautadas pela amabilidade, pela correção e pelo respeito por cidadãos que se encontram em situação de grande vulnerabilidade;

- A CerPorto exige o respeito pelos direitos individuais, assumindo o compromisso de salvaguardar a dignidade e o bem-estar de cada cliente.

 

Os colaboradores 

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde os recursos humanos sejam o seu principal capital, mantendo elevados padrões de responsabilidade, solidariedade e ética no desempenho do seu trabalho;

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde todos os profissionais trabalhem com orgulho e com a certeza da importância que cada um reveste para que se alcancem os objetivos definidos;

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde a preocupação com a eficiência na utilização dos recursos oriente toda a atividade dos colaboradores.

 

A direção

- A CerPorto pretende ser uma instituição com uma visão global do cliente a que terá que corresponder uma organização diferente, com sólida coordenação, capaz de responder às necessidades de atendimento nas diversas áreas;

- A CerPorto pretende ser uma instituição onde a descentralização da responsabilidade se concretize em níveis intermédios de administração, aproximando os centros de decisão dos locais de execução, obtendo-se maior eficácia no planeamento e na ação;

- A CerPorto pretende ser uma instituição dotada de um sistema integrado de informação que permita a tomada de decisões fundamentadas a todos os níveis e o acompanhamento e controle das atividades dos serviços.

Organograma

Assembleia Geral:

Presidente de mesa – Fernando Martins Magalhães

1º Secretário – Maria Deolinda Barroso Araújo Baptista

2º Secretário – Firmino Baptista Barrote

 

Direção/Conselho de Administração:

Presidente – Gracinda da Conceição Ferreira da Costa Guimarães Capela

Vice-Presidente – Maria Manuela d’A Ferreira Guimarães Lopes Ribeiro

Secretário – Maria Elisabete de Brito Moreira Teixeira

Tesoureiro – Carlos Manuel Guimarães Capela

Vogal – João Artur Teixeira Lopes

 

Conselho Fiscal:

Presidente – André Cristiano Teixeira Lopes

1º Vogal – Mário António Monteiro Máximo Jesus

2º Vogal – João Manuel Oliveira Máximo Jesus

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais